Notícia

Ele agrediu a esposa, mas quer recomeçar

Internacional |

Os ensinamentos do A Escola do Amor desta semana são para um aluno que agrediu sua companheira.

Ele se diz arrependido e deseja saber dos professores Renato e Cristiane Cardoso como reconstruir o casamento, pois já tem acompanhado alguns vídeos dos palestrantes em relação a esse assunto.
Aluno – Assisti a um vídeo de vocês a respeito de um caso de agressão no relacionamento em que a orientação era para que a esposa terminasse a relação. Eu agredi minha esposa, mas quero reconstruir meu casamento. Confesso que errei, mas gosto muito dela e não quero que ela termine comigo. O que tenho de fazer agora?

Cristiane – Não sei a qual vídeo você assistiu, mas sempre vamos aconselhar que a pessoa que foi agredida pelo companheiro se retire do relacionamento e busque proteção, pois não há motivo que justifique uma agressão. É claro que você, como agressor, também precisa de ajuda. Apesar de ter agido com violência, o que para muitos é uma forma de demonstrar força, você mostrou o contrário, que foi fraco. Foi fraco diante do seu temperamento, diante das suas reações e não soube lidar com o problema de uma forma racional. Você acabou reagindo de forma emotiva, não soube controlar suas emoções e precisa de ajuda. Essa fraqueza é muito perigosa, já que a pessoa que não consegue se controlar em uma situação difícil é capaz de qualquer coisa e pode chegar a fazer algo que nunca imaginou que faria. Eu tenho certeza de que você nunca pensou em bater em sua esposa, mas bateu. Veja que isso é só o começo. Se você não se tratar, não vai adiantar ela sair de casa ou vocês ficarem um tempo separados, porque o problema é mais profundo e ele está em você. Não é que ela não tenha as dificuldades e os defeitos dela, mas você tem algo interior a tratar, algo bem grave. Se ela se separar de você, por exemplo, depois voltar e você não tiver resolvido esse problema, quando estiverem em uma situação pior do que a última, em que a agrediu, poderá agredi-la novamente. Consequentemente, ela não vai mais confiar em você nem que você possa mudar.

Se a história terminasse aí já seria ruim, mas existem muitos e muitos casos em que o marido acaba matando a esposa. Por isso você precisa reconhecer a gravidade do seu problema. Não pode pensar que foi um lapso, que foi sem querer ou achar que é pelo fato dela ter irritado você que fez isso. Você precisa se tratar.

Renato – E, mesmo que ela volte para você e você nunca mais a agrida, ainda assim é preciso haver uma restauração da confiança, uma restauração dentro de você e dentro dela. Sem isso, ela nunca vai conseguir ficar livre e totalmente segura e tranquila dentro do relacionamento, porque, por mais que o tempo passe, a marca, a ferida, estará lá dentro dela. Ela vai estar ao seu lado com medo, não vai conseguir ser totalmente solta, confiante e segura dentro da relação.

Cristiane – E esse medo, essa desconfiança da pessoa que foi agredida, acaba, muitas vezes, irritando quem está tentando mudar e reconstruir o casamento. É como se nada do que você fizesse pudesse apagar o que aconteceu.

Renato – Mas há um tratamento, há uma forma de você reconstruir a confiança entre vocês. Aliás, isso é o que temos ensinado nas palestras para a solução dos problemas na vida a dois, na “Terapia do Amor”. Ela acontece no Templo de Salomão, às quintas-feiras, às 20 horas, e na Universal de todo o País. Procure saber onde fica a mais próxima de sua casa e participe. Por meio das palestras, você conseguirá entender o que é o amor inteligente, como não viver baseado nas emoções e deixar de ser agressivo.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de si. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.

Fonte: Universal.org

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *