Notícia

Entregue a sua vida e receba uma nova

Internacional, Nacional, Notícias |

640

Existem pessoas que conseguem complicar os pedidos mais simples, nomeadamente quando se fala de algo espiritual e tudo o que conseguem ver é o material

No passado domingo, dia 11 de agosto, a Sede Internacional da Europa do Centro de Ajuda, em Chelas, recebeu mais uma vez centenas de pessoas que quiseram participar da reunião intitulada “A Hora do Milagre”.
O pastor Rodrigo começou por fazer uma referência ao trabalho que tem vindo a ser feito desde há 36 anos para cá, e que é fundamentalmente um: atender as necessidades das pessoas e levá-las até uma nova vida.
Chegou, pois, a uma cidade samaritana, chamada Sicar, perto das terras que Jacó dera a seu filho José. Estava ali a fonte de Jacó. Cansado da viagem assentara-se Jesus junto à fonte, por volta da hora sexta. Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber” (João 4.5-7).
O pedido de Jesus para essa mulher foi simples, a única coisa que Ele pediu foi um pouco de água, algo que não se nega a ninguém.
“Pois seus discípulos tinham ido à cidade para comprar alimentos. Então, lhe disse a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana (porque os judeus não se dão com os samaritanos)?” (João 4.8-9).
Apesar de o pedido ser simples (bastava ela dar-lhe a água e pronto), a mulher estava já a complicar tudo só porque Ele era judeu e ela samaritana e os dois povos não se davam.
“Replicou-lhe Jesus: Se conheceras o dom de Jesus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. Respondeu-lhe ela: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva?” (João 4.10-11).
Enquanto Jesus lhe queria dar uma água espiritual, algo que era eterno, ela estava preocupada com a água material e momentânea.
“És tu, porventura, maior do que Jacó, o nosso pai, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, e, bem assim, seus filhos, e seu gado?” (João 4.12).
“Será que não tem sido esse também o seu problema? Será que é essa a razão pela qual você ainda não teve o encontro com Deus? Pela qual você ainda não teve uma nova vida?”, questionou o orador aos presentes.
“O que Deus lhe pede é algo simples, é só entregar a sua vida de sofrimento, de dor e de angústia que os seus familiares, os seus amigos e nem mesmo você quer. Deus pede essa vida para Ele, e há pessoas que dificultam o processo, complicam aquilo que é simples e fazem com que o que poderia levar poucos meses demore anos! Não conseguem entregar a vida. Não conseguem pegar na vida e colocar nas mãos de Deus”, explicou.

O eterno e o momentâneo
Se vive aqui neste mundo com a cabeça só preocupada em resolver os problemas, em conquistar isto, aquilo e o outro, dificilmente vai ter a sua salvação. Pode até ter as conquistas aqui na Terra, mas dificilmente terá a sua salvação.
Quando Jesus falava com aquela mulher samaritana acerca de algo espiritual, algo que era eterno, ela insistia em falar em algo material, apenas momentâneo.
“Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna (João 4.13-14).
“A proposta de Jesus, o que Ele queria dar àquela mulher, era a vida eterna. É isso também que Ele quer comigo e consigo”, afiançou.
“Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede, nem precise vir aqui buscá-la” (João 4.15). Ainda assim o pensamento dela era materialista, queria a água só para não ter que ir ali novamente.
“Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e vem cá; ao que lhe respondeu a mulher: Não tenho marido. Replicou-lhe Jesus: Bem disseste, não tenho marido; porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens não é teu marido; isso disseste com verdade (João 4.16-18).
Ela não tinha problemas em conquistar, não conseguia era manter aquilo que tinha conquistado e, por isso, havia casado cinco vezes.
A cabeça dessa mulher estava voltada para coisas materiais, e a sua?

DESTAQUE:
As pessoas podem até conquistar, mas se não entregarem a sua vida não vão conseguir manter

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *