Notícia

Evangelização proibida na Rússia

Internacional |
proibido-evangelizar-russia

Os principais órgãos legislativos russos aprovaram novas leis que proíbem qualquer forma de pregação e distribuição de literatura religiosa, a fim de ajudar a conter a ameaça terrorista

De acordo com a revista Christianity Today, o trabalho missionário, as atividades evangelísticas ao ar livre, as reuniões em residências particulares e a divulgação online a nível religioso também não serão permitidas. As infrações serão punidas com multas e no caso do transgressor ser estrangeiro este poderá vir a ser deportado.

As chamadas “leis de vigilância e anti terrorismo” pretendem, sobretudo, limitar o crescimento do Islamismo, mas também de outras religiões.

Mas desde 2012 que se encontrava vigente neste país a lei “agente estrangeiro”, a qual dava controlo total ao governo sobre a atuação de qualquer liderança religiosa oriunda do estrangeiro. Os missionários vindos do exterior sofriam com as dificuldades para a obtenção de vistos. Mesmo quando os conseguiam, tinham de enfrentar uma complexa burocracia e ficavam sujeito a auditorias e a restrições impostas às suas atividades.

CdA

“A nova lei, que entrará em vigor ‪a 20 de julho, afetará a nossa liberdade para trabalhar livremente como fazíamos até então. Agora é exigido muito mais de nós, pois tudo o que formos fazer terá de ser feito com autorização. Para poder evangelizar nas ruas, cada membro do CdA só poderá distribuir jornais, revistas e folhetos se tiver uma carta de autorização, caso contrário estará sujeito a uma multa (714€) e a instituição também (14.285€).

Sobre o trabalho online ainda teremos de confirmar o que poderemos ou não fazer, mas em tudo aquilo que publicamos terá de estar bem visível o nome completo da instituição.

Nas residências particulares só poderemos fazer visitas, não se podendo convidar os vizinhos para participarem nas orações e nas reuniões aí feitas. Também não poderemos mais distribuir convites nas entradas internas dos prédios, nem depositar convites nas caixas do correio”, explicou o Pastor Eder Figueiredo, responsável pelo trabalho evangelístico do CdA na Rússia.

“A população russa, em geral, reagiu bem a esta decisão, porque pensa que é uma lei que combate o terrorismo. Mas todos nós sabemos que foram aprovadas duas leis numa apenas, a do combate ao terrorismo e a do controlo dos missionários. Já os evangélicos residentes no país não estão nada satisfeitos, mas estes são apenas uma minoria (1%)”, concluiu o mesmo.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *