Notícia

Evento reúne mais de 2 mil pessoas no Japão

Internacional |

Sim-voce-pode-Japao“Sim, eu posso.” Cerca de 2.200 pessoas repetiram em voz alta a frase dita pelo bispo Jair Barbera, responsável pela evangelização da Universal no Japão.

Ao comparecer ao Hamamatsu Arena, ginásio poliesportivo da cidade japonesa de mesmo nome, essas pessoas aprenderam a importância de acreditar que tudo é possível.

Essa foi a primeira vez que o evento “Sim, Você Pode” foi realizado no Japão. A reunião aconteceu no dia 3 de maio e foi comandada pelo próprio bispo Jair, que iniciou a palestra explicando que “começar afirmando algo positivo muda tudo, porque as palavras ditas e ouvidas podem influenciar a vida de qualquer pessoa”.

Renata Fumiko saiu da cidade de Ibaraki e fez uma viagem de aproximadamente cinco horas para participar do evento. “Esperei muito para poder participar, deixei tudo preparado para que nada desse errado hoje.”

Entre o “sim” e o “não”

A mensagem transmitida abordou a importância de saber que os pensamentos guiam as atitudes. Ou seja, dizer para si mesmo que algo é possível leva à vitória, enquanto negar as chances decreta a derrota prematuramente.

“Muitas pessoas em todo o mundo são vítimas dos ‘nãos’ e muitas outras são beneficiadas pelo poder do ‘sim’. O ‘não’ e o ‘sim’ têm um poder incrível”, explicou o bispo.

Para ele, se a pessoa deixa a negatividade dominar sua vida, tudo passa a ser ruim. Pessoas erradas são atraídas para relacionamentos amorosos e amizades, a vida profissional estará sempre abaixo da capacidade, a família será sempre insatisfatória, além de tanto a saúde física como a espiritual ficarem abaladas. Por outro lado, aquelas que escolhem acreditar na sua aliança com Deus jamais desanimam, independentemente dos obstáculos.

Foi o que aconteceu com a japonesa Masayo Itakura, de 35 anos. Ela conta que durante a infância e a adolescência desenvolveu um complexo de inferioridade que atrapalhou sua vida por muitos anos.

“Eu vivia infeliz e não me achava capaz”, diz. Quando se aproximou de Deus, Masayo superou o bullying sofrido na escola e passou a acreditar em si mesma. “Deste dia em diante, comecei a acreditar no poder do ‘sim’ e consegui livrar-me do complexo de inferioridade”, conclui.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *