Notícia

Irmãos muçulmanos convertem-se a Cristo

Internacional |

irmaos-cristaosOs filhos de uma mulher oriunda da Etiópia, que foi massacrada pelo seu marido após se ter convertido do Islamismo ao Cristianismo, decidiram entregar as suas vidas a Jesus após terem testemunhado a fé inabalável da sua mãe

Uma mulher chamada Workitu, recentemente convertida à fé cristã, foi morta pelo marido e por um vizinho no final de março passado, depois de se ter recusado a vender a ajuda dada pelo governo.

Outros cristãos referiram ainda que, anteriormente, Workitu tinha sofrido diversas agressões por parte do marido, depois de se ter convertido à fé cristã em agosto do ano passado. A mesma suportou não só as agressões frequentes do marido, mas também as ameaças de membros da comunidade islâmica.

Testemunhas contaram que o marido de Workitu, que passava a maior parte do tempo com a sua outra mulher, já a tinha ameaçado de morte, se esta não renunciasse ao Cristianismo e regressasse ao Islamismo.

Os responsáveis cristãos locais tinham pedido a Workitu que contasse à polícia as ameaças que tinha recebido. Pedido a que a mesma acedeu, escrevendo uma carta às autoridades onde referia que sentia a sua vida ameaçada. Contudo, a polícia ignorou a carta e nega sequer a ter recebido.

Depois de ser agredida violentamente pelo seu marido e por um vizinho, Workitu foi levada para uma clínica numa cidade próxima e, posteriormente, para um hospital. Infelizmente, sucumbiu aos ferimentos.

Entretanto, a polícia deteve o marido e o vizinho, acusando-os de homcicídio.

Apesar de Workitu ter falecido, a sua fé inabalável permaneceu nos seus filhos. Mustafa e Kedir decidiram tornar-se cristãos após a morte da sua mãe. Também um amigo muçulmano de Workitu tomou a decisão de seguir a Cristo.

Fé que contagia

O exemplo de fé e perseverança desta mãe levou, mesmo após a sua morte, os seus filhos a buscarem a Cristo. E você seria capaz de enfrentar até a morte mas nunca renegando a sua fé? A sua fé tem tido o mesmo efeito “contagiante” naqueles que o/a rodeiam?

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *