Notícia

Mãe queima filha ainda no útero… mas ela sobrevive

Internacional |
mae-queima-filha-ainda-no-utero

Giana Jessen, hoje com 29 anos, sobreviveu a um aborto que a mãe quis fazer aos 7 meses e meio de gravidez.

Na clínica, os médicos aconselharam a sua mãe a abortar através da administração de uma injeção de uma solução salina no útero, o que faz com que o bebé fique queimado por dentro e por fora, nascendo depois morto.

Mas, neste caso a bebé nasceu viva e sobreviveu. Gianna ficou com algumas sequelas devido à falta de oxigénio, sofrendo de paralisia cerebral.

Hoje, a jovem tornou-se uma embaixadora contra o aborto, dando palestras e transmitindo um poderoso testemunho de vida. Giana mostra-se grata a Deus por lhe ter concedido o dom da vida e por não ter deixado a sua mãe decidir por ela.

Assista ao discurso de Gianna:

O dom da vida

“Pois Tu formaste o meu interior, Tu me teceste no seio de minha mãe. Graças Te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as Tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem;”

(Salmos 139.13-14)

Será que alguém tem direito de decidir pôr um ponto final na vida de outro ser humano? Será que nós, seres humanos, temos direito a ter o mesmo poder do que Deus?

Pense, reflita e medite!

Com informações de: historiascomvalor.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *