Notícia

Menina que não tem as mãos vence concurso de caligrafia nos Estados Unidos

Internacional |
menina-sem-maos-vence-concurso

Anaya Ellick não conhece o impossível. Nascida sem as duas mãos, ela acaba de ganhar, aos 7 anos de idade, um concurso de caligrafia.

Anaya é natural de Virgínia, nos Estados Unidos, e competiu com outros 50 inscritos, de todo o país, conquistando o primeiro lugar e a admiração de todos.

“Nós olhamos para ela escrevendo e ficamos surpresos por ver o quão boa é a sua caligrafia, considerando que ela escreve sem as mãos. Sua redação era comparável com alguém que tem as mãos”, declarou a diretora da competição, Kathleen Wright.

O concurso aceitou alunos que frequentam a escola entre o jardim da infância e a 8ª série, sendo que eles deveriam apresentar algum tipo de deficiência cognitiva ou física. Ao final, os vencedores levaram para casa cerca de 900 euros.

De acordo com a professora de Anaya, Joan Stalnaker, ela é muito determinada. Para a mãe da menina, Bianca Middleton, esse é o motivo pelo qual Anaya não apenas escreve bem, mas também consegue utilizar talheres, brincar com peças pequenas e até mesmo abotoar as próprias roupas.

menina-sem-maos-vence-concurso2

Não desista

A diretora da escola em que Anaya estuda afirmou à revista People que a menina possui a melhor caligrafia de sua turma. Isso demonstra que, para aqueles que acreditam em seu potencial e correm atrás de seus objetivos, nada é impossível.

O bispo Júlio Freitas tem a mesma opinião e em seu blog explica: “A persistência é um ingrediente fundamental quando se tem objetivos de vida, e revela de uma forma clara a dimensão dos nossos propósitos. Quem desiste não faz história, mas quem permanece firme escreve a sua própria história.”

Ele ressalta, porém, que a melhor maneira de vencer qualquer obstáculo é entregando-se nas mãos de Deus. Se sozinho você parece ser menor do que o problema, com Deus o problema sempre será menor do que você. A partir daí, por mais difícil que seja o caminho, a vitória é sempre o destino final.

“Interessante ver também que todos os que buscaram ajuda em Cristo tiveram que insistir, como o caso do paralítico, cuja a sua insistência o levou a subir no telhado, levado, claro, pelos seus amigos. O cego de Jericó: sua insistência levou-o a gritar e a gritar cada vez mais alto, mesmo sendo repreendido pela multidão ali presente”, destaca o bispo.

“Muitos, infelizmente, têm desistido dos seus objetivos, isso porque pensam que a sua fé e convicção não são suficientes para alcançar os mesmos quando, na verdade, o problema está na desistência dessas pessoas, quando o que têm e devem fazer é insistir.”

Participe das reuniões diárias que existem no Centro de Ajuda, pois Ele pode lhe ajudar a alcançar a vitória. Ele pode lhe ajudar a alcançar a vitória. Clique aqui para ver as moradas.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *