Notícia

Milhares de jovens participam do SDN no exterior

Internacional |

sdn2015_argentinaO uso de drogas e de outras substâncias é um assunto muito discutido entre os cidadãos que se preocupam com a juventude e o futuro. O grupo Força Jovem Universal (FJU) vem trabalhando com atividades sociais, esportivas e culturais como meio de conscientização dos jovens e da comunidade sobre esse problema.

O evento “Saiba Dizer Não” (SDN) tem sido organizado pelo FJU periodicamente e mobilizado jovens em diversas cidades brasileiras e em outros países. Recentemente, Moçambique e Argentina reuniram milhares de jovens nesse grande encontro em prol da paz e do combate às drogas.

26 mil jovens em Buenos Aires

A capital da Argentina, Buenos Aires, recebeu o SDN no último dia 21 de novembro, no estádio Platense, que ficou lotado com a participação de mais de 26 mil jovens. Eles puderam assistir apresentações de dança e música e acompanhar uma partida de futebol entre voluntários do FJU e pastores.

O pastor Fabio Damaceno, responsável pelo trabalho da FJU no país, e o bispo Djalma Bezerra, responsável pela Universal na América Latina, fizeram uma oração por todos os presentes. O bispo Marcello Brayner, líder do FJU no Brasil, também marcou presença no encontro e dirigiu-se a todos os jovens com uma mensagem que demonstra o objetivo principal do FJU: “Eu não o conheço, mas eu acredito em você”.

O evento orientou os jovens sobre a necessidade de ter força e personalidade para aprender a dizer não ao mal e sim para Deus. Também mostrou histórias de vida de jovens que já foram dependentes químicos e até chegaram a se prostituir para manter o vício. Mas, após conhecer o grupo e a Deus, eles conseguiram se livrar de todos os males que os atormentavam e tiveram as suas vidas transformadas. Hoje, ajudam outros jovens que passam pelo mesmo problema.

O jovem Maurício Santucho, de 23 anos, contou que teve uma infância cheia de medos e nervosismo. “Eu era tratado como uma menina em casa. Frases como ‘menina da mamãe’ foram me traumatizando. Meu pai era alcoólatra e agressivo, e até me levava com ele para roubar. Um dia, após uma discussão comigo, ele saiu de casa e se suicidou. Depois disso, sentindo-me culpado, eu passei a sair de casa à noite e a me prostituir vestido de mulher.”

Antes_DepoisMaurício se sentia vazio e já não dormia mais. Mas, foi exatamente nas noites de insônia que o jovem encontrou a motivação que precisava para mudar de vida.

“No meu interior, nunca tive paz. O vazio que eu tinha era muito grande. Eu mutilava-me e bebia. Eu queria morrer, não podia suportar a minha vida que era uma vergonha para todos. Passei três semanas assistindo à programação da TV Universal. Então, minha mãe me encorajou para que eu fosse à igreja. Cheguei em uma sexta-feira, o dia da libertação. Eu vi um outro mundo. Fui convidado a participar do FJU e no dia seguinte eu estava na reunião do grupo. Não sofri discriminação. Eles acreditaram em mim. Meus pensamentos começaram a mudar, cortei o cabelo, vendi tudo o que tinha de moda feminina e, quando terminei, foi um peso que tirei da minha vida. Eu me senti feliz. Retomei os estudos e, o mais importante, nasci de novo. Toda a minha vida mudou, perdoei e esqueci o meu passado”, afirma Maurício.

sdn2015_maputo25 mil jovens em Maputo

Na capital de Moçambique, Maputo, o SDN reuniu mais de 25 mil pessoas na maior e mais importante praça da cidade, a Praça da Independência, em frente ao Paço do Conselho Municipal. Os participantes assistiram apresentações de dança e música de artistas do país, inclusive dos jovens do projeto Cultura, do Força Jovem Universal.

O país tem mais da metade de sua população constituída por jovens, e esse grupo populacional enfrenta graves problemas decorrentes de diversos tipos de vícios como álcool e drogas, como explica o pastor Éder Freitas, responsável pela FJU Moçambique. “Há muitos jovens que hoje estão presos porque disseram sim ao crime, jovens que hoje estão na cadeira de rodas porque um dia disseram sim ao dirigir embriagados, entre vários outros casos. O sim é mais perigoso do que o não. Quem diz sim é controlado, mas quem diz não às drogas e a outros males, está no controle”.

Veja como foi o evento no vídeo abaixo:

Para fazer parte do grupo procure um líder do Força Jovem em um Centro de Ajuda mais próximo de si. Se você gostou dessa matéria, então a compartilhe com seus amigos em suas redes sociais.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *