Notícia

Na Coreia do Sul, “treino para a morte” tem como objetivo evitar suicídios

Internacional |

korea 1.690x460A alta competitividade entre os jovens e o desamparo entre os idosos fazem com que a Coreia do Sul tenha o segundo maior índice de suicídios no mundo, atrás apenas da Lituânia, no continente europeu.

De acordo com uma pesquisa publicada recentemente pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), 40 pessoas se suicidam por dia no país asiático, alcançando a marca de 14 mil anualmente. Para cada 100 mil habitantes, existem 28,9 casos de suicídio, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Para tentar mudar as estatísticas alarmantes, algumas escolas sul-coreanas têm feito uma espécie de “treino para a morte” para ensinar pessoas depressivas a apreciarem a vida mais uma vez, mostrando-lhes como seria se estivessem mortas.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, um falso funeral é organizado e as pessoas escrevem uma carta de despedida, contando ao grupo como se sentem a respeito de suas famílias. Todas são fotografadas dentro de um caixão com uma roupa tradicional coreana. Em seguida, a “hora da morte” chega. O líder do grupo anuncia aos alunos: “É momento de ir para o outro lado.” Velas são acesas e uma pessoa vestida como o “anjo da morte” entra na sala. Os caixões são fechados por 10 minutos, período em que o “morto” poderá contemplar a vida de uma perspectiva diferente.

korea 2.690x460

Experiência

A ideia principal é que as pessoas meditem sobre o dano colateral do suicídio, ao pensar na dor que envolve os parentes que serão deixados para trás.

Entre as pessoas que optaram pelo serviço funerário simulado na Hyowon Healing Centre de Seul, capital do país, por exemplo, estão adolescentes que se sentem pressionados nas notas escolares, pais que se sentem inúteis depois de os filhos terem saído de casa e idosos angustiados por se sentirem um fardo para a família – grupo que chama atenção por ser quatro vezes mais propenso ao suicídio.

Ao saírem dos caixões, algumas pessoas choram e afirmam se sentir mais fortes diante dos problemas. “Você vê qual é a sensação da morte, mas você está vivo, então, deve lutar”, disse um dos participantes da experiência.

Korea.690x460

Além do funeral

Experimentar a sensação de estar morto pode, de certa maneira, trazer muitas reflexões para a vida. No entanto, muito além da preocupação com o que será deixado na vida terrena é qual será o destino da alma depois da morte. Muitos não se preocupam ou pensam que haverá um purgatório ou uma “sala de espera”, onde terão uma segunda chance. Mas a oportunidade da Salvação é dada a partir do momento em que a pessoa é conscientizada. Pode ser agora mesmo, caso essa seja a primeira vez que você lê sobre o assunto.

A Bíblia afirma que só os que creem no Senhor Jesus obterão a Vida Eterna:

“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a Minha palavra e crê naquele que Me enviou tem a Vida Eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida. Em verdade, em verdade, vos digo que vem a hora e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem viverão.”

João 5.24,25

E o Senhor Jesus foi categórico ao dizer que só existe um caminho até Ele:

“Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por Mim.”

João 14.6

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *