Notícia

Onda de ataques contra israelenses continua fazendo vítimas

Internacional |

Ataques_IsraelDesde o início de outubro, Israel vem enfrentando uma forte onda de violência promovida por palestinos. São cenas de terror colocadas em prática por diversos meios, entre eles assassinatos com facas, atropelamentos e uso de armas de fogo. No dia 23 de novembro último, milicianos palestinos na Faixa de Gaza chegaram a lançar um foguete contra Israel. Felizmente, segundo o Exército israelense, não houve vítimas.

No dia 25 , um soldado israelense foi gravemente ferido após ser esfaqueado por um palestino, ao sul de Hebrom, na Cisjordânia. O ataque aconteceu próximo ao campo de refugiados de Al-Fawwar. Um palestino estacionou o carro próximo a um soldado israelense e saiu empunhando uma faca, atacando logo em seguida o rapaz. O soldado foi hospitalizado a tempo e sobreviveu (foto acima). Segundo autoridades palestinas, o agressor tinha 19 anos de idade e era habitante de uma aldeia local.

Confira no vídeo abaixo, o momento da chegada do soldado israelense ao hospital:

Terror que tira vidas inocentes

Ataques como esses são incentivados pelos líderes palestinos, que chegaram a publicar vídeos orientando a população a matar judeus utilizando facas. Inicialmente, tais incitações foram sustentadas pelo aumento de visitas dos judeus ao Monte do Templo – local em que eles não são autorizados a orar.

A partir disso, palestinos civis, incluindo moradores de Jerusalém, começaram a empunhar facas contra civis e militares israelenses pelas ruas, de maneira inesperada.

No dia 24 passado, em visita a Israel, o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, condenou os ataques realizados pelos palestinos.

“Hoje eu expresso a minha completa condenação por qualquer ato de terror que tira vidas inocentes e afeta a vida cotidiana de uma nação”, destacou Kerry antes de iniciar a reunião com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e com o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas.

Ore por Israel

A população israelense é formada por um povo de bem, que deseja a paz, mas que constantemente é atacada por grupos extremistas. Por isso, é muito importante que oremos a Deus pela paz em Jerusalém.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *