Notícia

Os 5 poderes que todos têm, mas nem todos usam

Internacional |

_92667765_31144344166_d2bcbe50db_k-690x460Em uma das regiões com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado de São Paulo, o Vale do Ribeira, nasceu e cresceu Máximo Ribeiro. De família de agricultores, começou muito cedo a trabalhar na lavoura, o que o impediu de frequentar a escola. Saber ler e fazer contas, ele aprendeu com o pai – que, por sua vez, tinha aprendido sozinho.

Só depois de muitos anos, Máximo voltou a estudar e conseguiu concluir o Ensino Médio, aos 32 anos. Daí por diante, prosseguiu nos estudos. Graduou-se em matemática e pedagogia, cursou MBA e já fez duas pós-graduações na área de educação. Aos 42 anos começou a ensinar como professor. Dez anos depois, tornou-se diretor de uma escola na mesma região em que nasceu.

Atualmente, Máximo está com 55 anos, e não pense que ele quer parar. O seu objetivo é tornar a escola que dirige uma referência. “É um trabalho complexo, que não vai ser feito em 1 ou 2 anos, mas o primeiro ponto é desejar isso e despertar isso nos demais. Não podemos nos contentar com estar na média, com a mediocridade”, destacou o diretor, que já vem obtendo resultados positivos, como, por exemplo, a metodologia aplicada, que vai ser levada para outras escolas da região.

Poder para mudar

O tempo não impediu Máximo de realizar o que parecia inviável àquela altura da vida. O que muitos desconhecem – ou se conhecem não usam de maneira eficaz –, é a capacidade que têm de mudar as suas próprias vidas. E para isso existem 5 poderes ao alcance de todos.

O bispo Júlio Freitas explica que, independentemente do nível social, cultural, econômico ou acadêmico, todos nós temos acesso a esses poderes. Veja quais são:

Poder de crer: Todos nós podemos e devemos crer em nós mesmos, e para isso é necessário um autoinvestimento. “Temos o poder surpreendente de aprender, melhorar como somos e o que fazemos e, consequentemente, sermos realizados e realizar os que fazem parte da nossa vida diretamente, como familiares, amigos e conhecidos”, destaca o bispo.

Poder de imaginar: O bispo lembra que tudo começa pela imaginação. “Já chegamos a outros planetas porque fomos capazes de imaginar, olhar para o céu estrelado, para os planetas distantes e pensar: ‘Como será pisar na lua?’ Por isso, use e abuse da sua capacidade de imaginar.”

Poder de amar: “O amor transforma, especialmente a nós próprios. Quando começamos a amar a nós mesmos, como, por exemplo, aos nossos valores, revelando respeito, consideração, gratidão, prezando os nossos princípios, aptidões, talentos e virtudes, germina no nosso interior uma vontade de fazer mais e melhor por nós mesmos, de atingirmos a melhor versão que podemos neste mundo”, destaca o bispo.

Poder de perdoar: O segredo para um coração saudável e um espírito otimista é perdoar. O bispo ressalta que quando perdoamos a nós próprios e perdoamos aos outros, tornamo-nos pessoas mais felizes, alegres e otimistas.

Poder de sacrificar: Falar em sacrifício é esquecer facilidade. É com ele que objetivos e sonhos ditos como impossíveis podem ser alcançados.

Mas há um poder que sobressai todos os anteriores. E é ele que entra em ação quando, mesmo usando os 5 poderes citados acima, ainda assim, a vida é uma sucessão de frustrações. É o poder da fé inteligente. “Esse poder faz você buscar ao Deus que dá sentido a todas as áreas da sua vida, por meio do uso devido e blindado desses 5 poderes”, conclui o bispo Júlio.

Invista na sua fé e verá que nada poderá impedi-lo de alcançar a vida que sempre sonhou.

Fonte: universal.org

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *