Notícia

“Os Dez Mandamentos – O filme” é exibido em presídio de São Paulo, Brasil

Internacional |

DezMandamentos_prisaoA exibição de “Os Dez Mandamentos – O filme” gerou muita expectativa entre os detentos do presídio Doutor Antônio Souza Neto, localizado na cidade de Sorocaba, interior de São Paulo. Pela primeira vez um filme em cartaz nos cinemas foi exibido dentro de um presídio no Brasil.

“Esse filme vai impactar o presídio. É um trabalho muito importante esse investimento que a Universal faz dentro dos presídios do País. Eu sou fruto desse trabalho, porque eu acreditei na Palavra de Deus, fui transformado e também faço parte dessa ação de evangelização aqui dentro da unidade, com muito amor e carinho”, destacou, antes da exibição, Gilberto, de 47 anos, um dos detentos que auxiliam voluntariamente a Igreja no trabalho de evangelização da Universal dentro do presídio em Sorocaba.

A projeção do filme contou com a experiência de profissionais que levaram a tecnologia dos cinemas para dentro da detenção. Os participantes também receberam pacotes com pipocas para acompanhar a sessão, como se faz comumente nos cinemas.

Antes de o filme começar, o bispo Afonso da Silva, responsável pela evangelização da Universal nos presídios do Brasil, explicou para os detentos que não há força que não possa ser vencida por Deus – em referência ao faraó que, na história, fez resistência contra o povo hebreu, mas foi derrotado –, nem fraqueza que não possa ser fortalecida por Ele – em referência ao próprio povo hebreu, que naquele tempo era hostilizado no Egito. “E você vai ver essa experiência nesse filme”, acrescentou aos espectadores.

Uma experiência que traz reflexão

O filme gerou um momento de autoavaliação diante de Deus e as consequências da vida. “O filme de hoje falou sobre a desobediência. E, em nossas vidas, nós fomos muito desobedientes, fomos rebeldes. Então, tenho certeza de que abençoou muito a vida das pessoas daqui que assistiram, porque nos fez pensar sobre isso”, observou Paulo, de 41 anos, outro detento que auxilia no trabalho da Universal dentro do presídio no interior paulista.

Paulo diz que valoriza muito a mudança, promovida pelo Espírito Santo, que aconteceu em sua vida. “A minha história é sofrida e dolorosa. Com 9 anos eu já estava no mundo do crime. A minha família estava sofrendo com os vícios em drogas e bebidas. Meu pai e minha mãe estavam separados. Então eu cresci com essa revolta. Assim, eu parti para o crime. De pequenos furtos passei a formar quadrilha. Foi o que me levou ao presídio.

Na cadeia, eu tinha raiva dos cristãos. Mas um colega me convidou para participar do encontro que acontecia ali dentro. E, com o tempo, o Senhor Jesus foi limpando aquele ódio, aquele desejo de vingança. Ele foi limpando a minha mente e o meu coração. Os pastores me orientavam, me ajudavam, me auxiliavam espiritualmente. A partir de então, eu desejei ajudar o povo de Deus também. Eu tive amor pela Obra de Deus. Hoje eu posso estar preso fisicamente, mas estou livre espiritualmente. Ajudo aqueles que precisam de ajuda nesse lugar”, enfatiza.

Ao final, os detentos aplaudiram, de pé, o filme. Podia-se observar que o enredo havia transmitido uma mensagem de esperança para eles. Então, o bispo Afonso orou para que Deus abençoasse a todos. Um a um, eles deixaram a sala em paz, agradecendo aos voluntários pelo acolhimento.

Veja abaixo mais fotos da exibição de “Os Dez Mandamentos – O filme” no presídio em Sorocaba, São Paulo:

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *