Notícia

Porquê esperar 9 anos para abrir uma prenda de casamento?

Internacional |

prenda-casamento-9anos-depoisKathy e Brandon Gunn receberam um presente e um recado que dizia ”Abrir só depois da primeira discussão”

Kathy conta que ambos eram demasiado teimosos e determinados o que os impediu de abrir o presente dado pela sua tia, pois viam tal ato como o fracasso da sua relação. Apesar das brigas e desavenças, ambos estavam determinados a resolvê-las.

Quando, por fim, decidiram abrir a prenda descobriram dois recados enrolados à volta de notas, copos de vinho, um vaso e produtos para o banho.

O recado dirigido a Kathy instruía-a a usar o dinheiro para comprar pizza, camarão ou algo que o casal gostasse de comer e para preparar um banho.

O recado dirigido a Brandon instruía-o a usar o dinheiro para comprar flores e uma garrafa de vinho.

Para o casal, o mais valioso nesse presente não foi o seu conteúdo, mas o ensinamento que daí retiraram. “Durante 9 anos, a caixa ficou guardada no roupeiro a ganhar pó, mas ensinou-nos sobre tolerância, compreensão, cedência e paciência”, refere Kathy, continuando: “O nosso casamento ficou mais forte, tornámo-nos melhores amigos, sócios e companheiros. Decidimos abrir a caixa porque, finalmente, percebemos que as ferramentas para criar e manter um casamento forte e saudável nunca estiveram dentro dela, mas sim dentro de nós mesmos”.

prenda-casamento-9-anosO mais importante

“O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba…”

(1 Coríntios 13.4-8)

Quando existe um sentimento verdadeiro entre o casal existe também a vontade de tudo fazer para ver o outro feliz e para fazer com que a relação seja bem-sucedida. Apesar dos problemas, das dificuldades, das diferenças de opinião, dos desentendimentos, das brigas e até das discussões, o verdadeiro amor leva-nos a não pensar em nós em primeiro lugar, mas sim no noutro.

Venha descobrir como encontrar e manter o verdadeiro amor na Terapia do Amor, às quintas-feiras, pelas 20 horas, nas seguintes moradas abaixo:

Templo Maior Lisboa – Rua Dr. José Espírito Santo 36, 1950-097
CdA do Porto – Rua Egas Moniz 485, 4050-237
CdA de Coimbra – Rua do Sota 20, 3000-392
CdA de Portimão – Largo Gil Eanes, Lote A 8500-536
CdA do Funchal – Rua Dr. Brito Câmara 33, 9000-123
CdA de Ponta Delgada – Rua da Boa Nova 5, 9500-296
Acesse também a página da Terapia do Amor no Facebook:
facebook.com/terapiadoamoreuropa

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *