Notícia

Quando o amor verdadeiro ultrapassa qualquer barreira

Internacional |
amorverdadeiro_barreiras

Encontrar alguém para viver ao lado pelo resto de nossas vidas, respeitar, considerar, amar, dividir, chorar e sorrir parece quase uma utopia nos últimos tempos.

Porém, quem acha esse alguém e decide manter a relação até que a morte os separe sabe bem que é preciso sacrifício mútuo.

Veja o exemplo de Bill e Glad, casados há mais de 50 anos. Eles se conheceram ainda crianças, começaram a namorar antes dos 18 anos, casaram-se, tiveram uma vida maravilhosa em comum – segundo ele mesmo detalha no vídeo, que você pode assistir logo abaixo -, porém, entre 2004 e 2005, ela foi diagnosticada com “Mal de Alzheimer”.

Desde então, ele cuida da esposa com o mesmo amor, respeito e a mesma dedicação de sempre, e deixa claro que não considera um fardo cuidar dela. Ao contrário, considera “um privilégio. ”

Assista ao vídeo a seguir e veja que, mesmo em meio às tendências atuais de divórcios, Bill continua com o mesmo propósito inicial: o de manter o amor e o respeito até o fim, independentemente do que aconteça.

Simplesmente estar ao lado de alguém pelo que este oferece, ou pelo dinheiro e até pelo corpo nunca será garantia de nada, tampouco de um relacionamento sólido. Ao contrário, assim que surgem os problemas, naturalmente aquele “amor” dissolve-se rapidamente.

O assunto, inclusive, é muito destacado pelo bispo Edir Macedo, líder e fundador da Universal, que sempre que é questionado a respeito, faz questão de salientar a boa relação que tem com a esposa, Ester, com quem está casado há mais de 4 décadas. Ouça aqui uma mensagem especial em que ele relata as experiências que teve no início do casamento e no decorrer dos anos, bem como o que o faz conservar esse amor por tanto tempo, mesmo em meio às lutas diárias.

É também no Centro de Ajuda que, às quintas-feiras, acontece uma reunião especial voltada para a vida amorosa, a Terapia do Amor. Em Lisboa, o encontro é no Templo Maior, na Rua Dr. José Espírito Santo, 36, próximo ao metro de Chelas. Se estiver fora da cidade, participe em uma sede estadual do CdA mais próxima. Encontre as moradas aqui: centrodeajuda.pt/moradas/.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *