Notícia

Rapper norte-americano Chris Brown aponta arma para cabeça de miss

Internacional |
ChrisBrown-aponta-arma

Quando a modelo Baylee Curran foi convidada para uma festa na casa de um dos rappers mais conhecidos dos Estados Unidos, no dia 30 de agosto último, não esperava que o anfitrião fosse apontar uma arma de fogo para a cabeça dela.

No entanto, foi o que aconteceu.

De acordo com relatos, irritado por ver Baylee admirando uma joia que estava sendo exibida em sua mansão, na Califórnia, o rapper Chris Brown usou uma arma para ameaçar e intimidar a jovem. Depois, o cantor a expulsou da residência, mas antes exigiu ver o telemóvel dela e pediu para que assinasse um termo comprometendo-se a não comentar o que acontecera ali. Baylee recusou-se e a polícia foi chamada.

Logo viaturas e helicópteros cercaram a casa do rapper. De acordo com o que foi noticiado pelo site TMZ, ele gritava para a polícia: “Venham apanhar-me.” Chris Brown insultava os polícias e insistia que eles só poderiam entrar na residência caso apresentassem um mandado judicial. Mesmo sem o documento, o cantor foi detido e pagou fiança para ser liberado, menos de 24 horas depois.

Após o susto, Baylee passa bem e, felizmente, ninguém se feriu gravemente.

Após ser liberado pela polícia, o cantor publicou vídeos negando as informações e afirmando: “Tem de parar com esse jogo em que me apresentam como o mau, como se eu estivesse a ficar louco. Não é assim.”

Porém, o cantor, que está em liberdade condicional desde junho de 2009, por ter agredido a então namorada, a estrela norte-americana do pop Rihanna, pode responder acusações por tentativa de homicídio e perder o direito ao regime especial.

Não siga as multidões

Baylee é a atual miss Califórnia e foi convidada para a festa de Brown por um amigo.

Será que ela agiu corretamente ao aceitar o convite, mesmo sabendo que o rapper tem um histórico de violência?

“Deus nos ensina: não siga as multidões. Pense independentemente. Tome um passo atrás e pergunte-se: a quem eu estou a seguir? Quem são essas pessoas? O que elas estão a fazer? E a quem elas estão a seguir? Será que é certo para mim fazer o que elas têm feito? Ou, melhor ainda, mais importante ainda: é certo o que elas têm feito diante de Deus? São perguntas difíceis, mas muitíssimo importantes de responder e se pensar na sua mente”, recomenda o escritor e palestrante Renato Cardoso.

De acordo com ele, as multidões, sejam elas grandes populações ou pequenos grupos de amigos, têm forte poder de persuasão. E o caminho escolhido em grupo pode levar a graves consequências.

Renato destaca que, entre tantas outras coisas, más amizades podem levar pessoas a estas 8 consequências:

– Vícios;

– Lugares e ambientes inapropriados;

– Más decisões;

– Promiscuidade, traição;

– Sentir raiva das mesmas pessoas;

– Perder certas virtudes e princípios;

– Afastarem-se de Deus;

– Ter problemas no casamento e na família.

Mesmo pessoas de personalidade forte, que confiam na própria inteligência para evitar armadilhas, correm esses riscos quando se envolvem com pessoas de caráter duvidoso. “Então, faça uma análise do seu passado. Veja quantas coisas você acabou fazendo por influência de outras pessoas e depois se arrependeu. Se for honesto, verá que já aconteceu com você. Mais de uma vez.”

A melhor solução é afastar-se de pessoas e situações que possam acarretar problemas. “A dura verdade é que há pessoas que são boas se ficarem bem longe de nós”, destaca Renato.

Veja no vídeo abaixo a opinião completa do escritor sobre esse tipo de comportamento:

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *