Notícia

Universal desmente acusações da Imprensa

Internacional |

dezmandamentos_imprensaA Igreja Universal do Reino de Deus tem apoiado, juntamente com nossos grupos voluntários e de projetos beneficentes em todo Brasil, que o público em geral tenha a oportunidade de assistir ao filme “Os Dez Mandamentos”.

Trata-se apenas de uma mobilização em prol de uma obra cinematográfica que promove a evangelização, ao tratar os valores bíblicos com respeito.

Contudo, setores da Imprensa têm promovido uma sórdida campanha para desvalorizar um sucesso que já é histórico na dramaturgia brasileira. Um conhecido colunista do portal UOL chegou a divulgar o absurdo de que bispos e pastores da Universal estariam “obrigando” adeptos e simpatizantes a adquirirem ingressos para o filme. Outro portal de notícias sobre televisão, abrigado no mesmo UOL, insinuou que a própria Igreja estaria comprando bilhetes para adulterar a bilheteria da obra cinematográfica.

A Universal jamais obrigou seus adeptos a praticarem qualquer ato.

A Universal não adquiriu nenhum ingresso para o filme “Os Dez Mandamentos”.

Por fim, registramos nosso espanto com o obsceno preconceito religioso, mal escondido nessas acusações. Será que houve alguma dúvida da Imprensa sobre o número de espíritas que foram assistir ao filme sobre a vida de Chico Xavier? Ou pelos católicos que se interessaram no filme sobre Nossa Senhora Aparecida?

Questionar o apoio e o empenho da Universal para que seus membros assistam a uma obra de tamanha qualidade, tão alinhada com a fé bíblica é um tremendo contrassenso. Segundo dados oficiais de audiência, a novela “Os Dez Mandamentos” alcançou 144 milhões de pessoas no Brasil, de todas as religiões e credos. Os valores familiares e morais promovidos na novela tocaram profundamente muitas dessas pessoas. Portanto, é natural que o filme atraia milhões para os cinemas — e não um fato anormal, como alguns veículos da imprensa afirmam.

UNIcom Brasil – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

1 comentário

zenildo jose Responder 27 Janeiro, 2016 às 19:19

Há muitos comentários que andam por ai acerca da igreja universal, mas a iurd nunca foi uma igreja de negócios, mas sim uma igreja que tem o seu objectvo em ajudr e libertar os oprimids e os sobrecarregados