Notícia

A verdadeira essência da mulher

Internacional |

O mês de julho começou com uma mensagem especial para as mulheres. Durante reunião do Godllywood, ministrada pelo Bispo Edir Macedo, realizada no sábado, 1° de julho, às 18h, no Templo de Salomão, zona leste da capital paulista, o bispo alertou às participantes que o resultado de viver em função da beleza e formosura é uma vida de infelicidade.

“Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada”. (Provérbios 31:30)

Citando o versículo acima, o bispo ressaltou que, em um mundo em que as mulheres disputam espaço com o homem, o sexo feminino perdeu a essência da criação divina, que é ser auxiliadora. Com isso, ela passou a investir na sua realização pessoal, dando mais valor em ser bela e estar em uma posição de destaque do que em agradar a Deus. Quando isso acontece, ela perde o que tem de mais precioso: a Salvação. Porém, é preciso ficar claro que não é errado cuidar da aparência, gastar um tempo na frente do espelho, mas o erro está no excesso de tais práticas.

O bispo também explicou que o papel da mulher é semelhante ao do Espírito Santo na vida das pessoas. Isso porque, assim como o Espírito de Deus auxilia o ser humano, guiando, orientando, dando coragem para vencer os problemas, da mesma forma a mulher que teme a Deus deve agir com sabedoria, tanto com o marido, como também com os “filhos da fé”, isto é, as pessoas que serão ajudadas por ela.

“A mulher sábia edifica a sua casa, mas com as próprias mãos a insensata destrói o seu lar”. (Provérbios 14:1)

Na ocasião, o bispo apresentou a Deus as obreiras presentes e consagrou com uma oração especial o novo uniforme das voluntárias.

A auxiliar administrativa Elaine Oliveira, de 19 anos (foto ao lado), esteve presente na reunião e ressalta que são em encontros assim, voltados exclusivamente para as mulheres, que ela aprende a se amar e a ajudar os outros.

Já para a ajudante geral Lucineide Medeiros, de 19 anos, as palestras servem para fortalecê-la espiritualmente, cada vez mais.

Fonte: Universal.org

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *