2ª Vigília do Fogo

 bjfvdf Quem crê em Deus, pode estar vestido de decisão ou de indecisão, a escolha é sua!

Sexta-feira, 5 de dezembro – Na Sede do Centro de Ajuda na Europa, às 22h30 horas, realizou-se a Vigília do Fogo. A reunião foi ministrada pelo Bp. Júlio Freitas e milhares de pessoas estiveram presentes na segunda de 3 Vigílias, realizadas no âmbito da Fogueira Santa.

O homem e a mulher de Deus não podem estar vestidos por um espírito de indecisão. A indecisão impede que a vida da pessoa seja realizada, completa e que glorifique a Deus; faz a pessoa dividir a sua vida com a doença, miséria, traumas, complexos, vícios, manias, enfim, com tudo aquilo que não provém de Deus.
chelasJá o espírito de decisão faz a pessoa usufruir da vida que Deus promete e que ela merece. “Deus não é doador, mas galardoador. Se Deus fosse doador, então, não haveria doentes, pobres, injustiça, traumas, opressão, maldições… Mas, Deus deu a Sua vida, por meio do Seu Sacrifício, para, agora, galardoar aqueles que tomam a mesma decisão de obedecê-Lo, de confiar n’Ele e de materializar a sua decisão em ver na sua vida o cumprimento do Prometido por Deus”, afirmou a orador.

O profeta Elias manifestou esse espírito de decisão quando:

  • Lançou o desafio: já que o povo não podia estar indeciso, indefinido, dividido, a coxear!
  • Restaurou o Altar (demonstrou um espírito de decisão).
  • Sacrificou o touro e o cortou em pedaços (manifestou um espírito de decisão). O touro estava em pedaços, mas por inteiro, por completo no Altar do Sacrifício!
  • Zombou dos falsos profetas de baal (o fez com espírito de decisão).
  • divisaoOrou de forma objetiva (demonstrou na sua oração decisão). Em 44 palavras que não tardou mais do que 27 segundos, demonstrou decisão.
  • Elias pediu que o fogo descesse dos céus, como nunca antes tinha acontecido, nem ele mesmo tinha presenciado e nem o povo, demostrou por meio daquela determinação, daquele pedido, daquele clamor, decisão!
  • Disse para o povo: “Lançai mão dos profetas de Baal, que nem um deles escape” (1Rs 18.40) e os degolou, matou, sacrificou, demostrou decisão.
  • Disse a Acabe: “aparelha o teu carro e desce, para que a chuva não te detenha” (1Rs 18.44), demostrou um espírito de decisão.

“Você e eu, que cremos em Deus, podemos estar vestidos de indecisão ou de decisão. É para isso que existe o Altar, para resolver a divisão. Você não pode aceitar ficar dividido! Se há divisão em você, se há um espírito de divisão, então, é porque há um espírito de indefinição. E se há divisão, então, a sua vida não está a glorificar a Deus, ainda que você creia n’Ele. Os 100 profetas estavam escondidos nas cavernas, no Monte Carmelo, porque tinham medo da morte. Estavam divididos entre Deus e a morte! Estavam apagados, devido a esse espírito de divisão. E você e eu não podemos aceitar tal coisa. Você tem que se despir do espírito de divisão e vestir-se do espírito de decisão. E a única forma de você e eu estarmos vestidos de decisão, é quando estamos no Altar. Não é com palavra certas, pensamentos positivos, conhecimentos ou títulos”, concluiu o orador.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *