A 6ª Noite de Vigia

_MG_7370Milhares reuniram-se para a 6ª Noite de Vigia, numa só Fé e com o propósito de vigiarem a sua Fé, a sua salvação, a sua relação e comunhão com Deus

Sexta-feira, 03 de outubro – Na Sede do Centro de Ajuda na Europa, às 22h30 horas, realizou-se a Vigia da Restauração. A reunião foi ministrada pelo bispo Júlio Freitas e milhares de pessoas estiveram presentes na sexta de 7 Vigias.

Deus quer prosperar a sua vida, mas antes, quer prosperar a sua alma. E a nossa alma é próspera quando a sede é saciada.

Aquele deserto representa eu e você, aquele rio seco representa cada um de nós quando não tínhamos o Espírito Santo.

“Cada um de nós sem o Espírito Santo somos como aquele rio seco, no deserto do Neguebe, sem vida, sem expressão, onde só se vê a morte, a insegurança. Mas quando vêm as chuvas e se forma aquele rio maravilhoso, aí muda a história. A onde havia morte, passa a haver vida; onde havia insegurança, miséria, feiura, há segurança, prosperidade, beleza. Depois que o rio passa, depois que vêm as chuvas, tudo se torna belo, lindo, porque Esse é o Nosso Deus. Essa é Promessa do nosso Deus!”, afirmou o orador.

“Os aflitos e necessitados buscam águas, e não as há, e a sua língua se seca de sede; mas eu, o SENHOR, os ouvirei, eu, o Deus de Israel, não os desampararei” (Isaías 41.17)

Neste versículo, Deus não se refere à água física, à solução dos seus problemas, não está a falar da salvação física, mas da salvação espiritual, da alma.

“A minha, a sua alma, precisa de ser saciada e só Deus o pode fazer! Mas, existe uma condição que é: mesmo sedento, com a língua seca, tem que falar. Não para pedir, mas para entregar a sua vida, o seu amor, a sua Fé, o seu louvor a Deus. Lembre-se, Deus não dá o Espírito Santo a quem, no momento da busca, se preocupa com os seus problemas e necessidades. Mas quem O busca preocupado com a necessidade da sua alma, que é a salvação”, concluiu o bispo.

Deus quer fazer de cada um de nós um rio, que não vai secar jamais, mas dar frutos e alimentar a outros, porque verão em nós um testemunho a seguir.

“Abrirei rios nos altos desnudos e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em açudes de águas e a terra seca, em mananciais” (Isaías 41.18)

Galeria:

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *