Como uma mãe pode salvar a vida de um filho

Ser mãe é não deixar de se dedicar ao filho, mesmo que outras pessoas desacreditem ou desistam dele. Um grande exemplo disso vem da chinesa Zou Hongyan.


O seu filho único, Ding Ding, nasceu com paralisia cerebral. Todos ao seu redor desenganaram a criança, até os médicos e o próprio pai, argumentando que o menino teria uma vida de miséria e sem valor.

A mãe fez exatamente o contrário dos outros e passou a valorizar ainda mais o cuidado que deveria ter com o menino. Zou dedicou-se integralmente à criação e ao tratamento de Ding Ding. Ela chegou a trabalhar em três empregos simultâneos e a desenvolver atividades que estimulassem os sentidos do filho – inclusive o ensinou a comer usando hashi, os tradicionais palitinhos de madeira orientais, apesar das dificuldades motoras dele.

Zou não queria que o filho se sentisse inferior por conta dos problemas físicos. Com todo o seu empenho, ela obteve sucesso. Hoje, aos 29 anos, Ding Ding é formado em Ciências Ambientais e Engenharia pela Universidade de Pequim e tornou-se estudante de direito em Harvard, universidade localizada na cidade de Cambridge, no estado norte-americano de Massachusetts.

Mães em Oração

O exemplo de Zou demonstra o poder que uma mãe tem sobre a vida do filho. Mesmo que ele esteja enfrentando uma situação muito difícil ou, aos olhos dos outros, impossível de se resolver, uma mãe não pode desistir de lutar e crer que o milagre vai acontecer.

Para Deus nada é impossível. Para aqueles que creem nEle também não, assim como são e fazem as mulheres que participam do grupo Mães em Oração, que tem como principal objetivo reunir mães dispostas a unir determinação e fé como ferramentas de fortalecimento e proteção aos seus filhos.

A coordenadora do grupo Mães em Oração no Brasil, Eliana Oliveira, afirma que a mãe é um ponto de apoio expressivo para o filho e exerce um grande poder de influência sobre ele. Por esse motivo, ela deve ser segura e estar determinada. Consequentemente, ela verá a transformação no filho.

“Toda mãe que se posiciona como uma amiga, que se dedica dando o seu apoio e compreensão, conquista não somente a confiança do filho, mas também a sua admiração. Dificuldades e problemas todos passam, mas a mãe que reage com cobranças, críticas ou indiferença, certamente, colocará tudo a perder. Será a fé dela que dará suporte à alma cansada e aflita do jovem em situação adversa”, diz Eliana.

Oração em prol da Salvação do filho

A piauiense Teresinha Oliveira de Araújo, de 55 anos, passou por anos de angústia, sofrendo com o vício e a violência do filho Kléber. Ela conta que durante 20 anos lutou incessantemente para a Salvação dele.

“Minha luta com meu filho começou quando ele tinha 15 anos. Ele começou a beber e logo depois a usar drogas. Chegava em casa totalmente transtornado, brigava com o pai, não me respeitava mais e não tinha amor por nada. Além disso, ele via vultos e ouvia vozes. Ninguém mais acreditava que ele fosse mudar. Mas eu não desisti do meu filho. Muitas noites eu passei orando, enquanto ele estava nas ruas, acredito que por isso Deus o livrou da morte muitas vezes”, relata.

Teresinha passou a se reunir com outras mães no grupo de oração onde recebia assistência e orientação à luz da Palavra de Deus para continuar lutando em prol do seu filho.

“Eu comecei a participar das orações do grupo Mães em Oração e tinha certeza de que salvaria o meu filho. Um dia, ele chegou ao amanhecer totalmente bêbado, eu respirei fundo e cuidei dele sem brigar ou criticá-lo. No dia seguinte, ele mostrou a vontade de ir para a Igreja e me perguntou: ‘a senhora me garante que minha vida vai mudar’? Eu vi ali a resposta para as minhas orações e garanti a ele que a vida dele nunca mais seria a mesma.”

A vida de Kleber foi totalmente transformada. Hoje, com 36 anos, ele é um filho carinhoso e que respeita muito a família. Está liberto dos vícios, batizou-se nas águas, teve a vida sentimental restaurada, casou-se e tem uma boa situação financeira. Todos admiram muito seu esforço e a mudança que aconteceu em sua vida.

Você também pode participar do propósito de oração. Para saber mais sobre o grupo e como fazer parte desse projeto, acesse o site do Mães em Oração.

Fonte: Universal.org

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *