Não sabe por onde começar?

Mudar a própria vida, especialmente na área financeira, não é fácil, pois isso passa por assumir a responsabilidade pela própria existência e reconhecer que se é capaz de recriar a própria realidade, tornar-se “empreendedor”, saber de onde se vem, onde se está e para onde se deseja ir (visão).

Coitadinho não! Infelizmente, muitas pessoas acreditam que nasceram para serem infelizes e sofredoras. São as “coitadinhas”, que por terem nascido na pobreza acreditam que morrerão também na pobreza, não acreditando nas suas capacidades. Troque o seu pessimismo por estados de espírito otimistas, porque isso é uma escolha sua e não uma imposição da sociedade.

Mentes armadilhadas! Antes de mais nada, analise a sua mente, pois, aquilo que nos parece “natural”, na verdade, não passa de uma armadilha, de uma formatação à qual nos habituámos, não fazendo nada para a modificar. Encare o mundo como um potencial em aberto, onde tudo é possível, desde que você, em primeiro lugar, acredite.

Auto-sabotadores! Por fim, pare de sabotar a sua própria vida. Trace metas e objetivos para que se torne responsável por si mesmo. Valorize aquilo que tem e o que quer vir a ter, lembrando-se sempre de que você é capaz de fazer mais e melhor. Faça por onde, trabalhando no seu autoconhecimento ou pedindo ajuda profissional qualificada.

Fonte: Folha de Portugal

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *