Pare de se lamentar se quer realizar os seus objetivos

arca-alianca-Imperio

Seja por acumular dívidas, por não conseguir encontrar emprego, porquê a empresa faliu ou por ter um salário baixo, os problemas financeiros na vida das pessoas estão cada vez mais presentes.

O bispo Carlos Rocha, realizou na passada segunda-feira, 23 de maio, no Centro de Ajuda do Império, na Alameda D. Afonso Henriques, a palestra dedicada a quem quer prosperar financeiramente.

Muitas vezes, as pessoas não acreditam que conseguem dar a volta aos problemas financeiros que surgem nas suas vidas e entregam-se ao desespero, o que pode ser bastante perigoso.

Contudo, há quem não perca a Fé e acredite que é possível conseguir ultrapassar mesmo o pior dos problemas, fazendo tudo o que está ao seu alcance para o conseguir, ainda que isso implique fazer o maior Sacrifício da sua vida.

A reunião das Conquistas Financeiras, é realizada semanalmente, e tem como objetivo, precisamente, mostrar a todos os participantes que é possível superar as dificuldades que surgem na área financeira.

“Não existem casos perdidos. Todo aquele que é vencido, torna-se escravo do vencedor. Então, tudo aquilo que me enfraquece e que é mais forte do que eu, faz com que me torne escravo”, destaca o bispo Carlos Rocha.

arca-imperio

A Arca da Aliança

Várias centenas de pessoas participaram desta reunião, onde a Arca da Aliança, símbolo da presença de Deus, esteve presente.

Quanto menos a pessoa se lamentar e mais agir, mais se aproxima da realização dos seus objetivos.

“Nos momentos difíceis e diante dos problemas, há muitas pessoas que a única coisa que sabem fazer é lamentar-se e murmurar. É importante percebermos que quanto mais murmuramos e lamentamos, mais nos afastamos e distanciamos dos nossos objetivos”, refere o orador.

Há problemas na vida em que a experiência, os diplomas, a capacidade, os conhecimentos, estudos… nada disso nos vai trazer a solução que precisamos. Pode até já nos ter sido útil noutras circunstâncias, mas que agora não serve.

“Ouvindo os filisteus a voz de júbilo, disseram: que voz de grande júbilo é esta no arraial dos hebreus? Então, souberam que a arca do SENHOR era vinda ao arraial. E se atemorizaram os filisteus e disseram: Deus veio ao arraial. E diziam mais: Ai de nós! Que tal jamais sucedeu antes.”

(1 Samuel 4.6-7)

Os filisteus, não temeram o exército de Israel, as espadas do exército nem os homens de guerra, mas temeram a Arca da Aliança que estava no meio do povo de Israel.

“O nosso inimigo e adversário, o diabo, não tem medo dos seus diplomas dos seus conhecimentos, das suas capacidades, dos seus bens materiais… ele não teme nada disso.

A única coisa que ele teme é quando a Arca de Deus está em si. E o que é a Arca de Deus em nós? É a nossa comunhão com Ele”, sublinha o bispo Carlos Rocha.

Como é possível ter essa comunhão com Deus? “A comunhão com Deus começa quando a pessoa reconhece que tem andado longe de Deus. Além disso, conseguimos mantê-la com a prática da oração, com a meditação na Palavra de Deus”, acrescentou.

Na oportunidade, e diante da Arca da Aliança, os presentes tiveram a certeza de que a partir daquele momento, todo os problemas financeiros iriam desaparecer.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *