Porque saem os melhores funcionários?

funcionario-abandona-empresaExistem sete motivos que levam os profissionais a decidirem abandonar a empresa onde trabalham

Atualmente, a maioria das empresas tem de lidar com alguma frequência com a saída dos seus melhores funcionários, o que acarreta não só custos com a procura, formação e integração de um novo trabalhador, mas também traz a acumulação de tarefas para os que ficam.

Mas porque é que um profissional decide deixar o seu emprego? Ficam aqui alguns dos motivos mais comuns:

  • Ausência de perspetivas de evolução na carreira: a grande maioria dos trabalhadores resiste à ideia de cair numa rotina laboral e lida mal com a falta de possibilidades de desenvolvimento profissional. Quando uma empresa não oferece perspetivas de crescimento, o funcionário tende a sentir-se desmotivado, triste e infeliz afetando o resto da equipa e acabando por decidir procurar um novo emprego que o preencha.
  • Sobrecarga de trabalho: normalmente são os melhores trabalhadores que têm de lidar com o excesso de tarefas a desempenhar. Mas quando estes começam a reparar na falta de reconhecimento do seu trabalho, tal reflete-se no desejo de procurar uma empresa onde seja reconhecido o seu esforço e profissionalismo.
  • Falta de visão empresarial: é comum entre grande parte das empresas a partilha de grandes objetivos, mas, por vezes, estes não são passados para o plano prático. Tal situação não costuma agradar aos trabalhadores, os quais desejam trabalhar rumo a um futuro concreto.
  • Obtenção de lucro a qualquer custo: quando uma empresa dá mais importância ao lucro arrecadado do que aos trabalhadores, os melhores funcionários tendem a procurar novas oportunidades e os que permanecem acabam por ficar desmotivados e tornar-se fracos e indisciplinados.
  • Trabalho não reconhecido: quando um chefe teima em não reconhecer o bom desempenho dos seus funcionários, estes tendem a ficar desmotivados, a deixar de se importar com a qualidade do que fazem e a nutrir o desejo de abandonar a empresa.
  • Líder pouco confiável: o chefe lida de forma pouco ética e profissional com fornecedores, accionistas e clientes, situação que suscitará entre os funcionários mais honestos a vontade de abandonar a empresa e mostrará aos restantes o exemplo a seguir.
  • Chefes a mais: apesar de a estrutura ser fundamental numa empresa, quando esta é demasiado rígida e peca pelo excesso, os trabalhadores acabam por se sentir insatisfeitos.

Trabalhadores e empresários bem-sucedidos

Trabalha por conta de outrem ou tem o seu próprio negócio e quer ser o melhor naquilo que faz? Então, venha participar no Congresso para o Sucesso, às 7h, 10, 12h, 15h e 19h30, no Centro de Ajuda de Lisboa (antigo cinema Império – Alameda D. Afonso Henriques, 35).

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *