Projeto-piloto no Porto com resultados positivos

IEFPMais de uma dezena de sem-abrigo do Porto participaram num projeto-piloto do IEFP, com resultados animadores, tendo conseguido formação, contrato de trabalho, tratamento ou reabilitação.

Quatro sem-abrigo foram integrados em processo de contrato de emprego de inserção, um foi integrado num contrato de trabalho, outro num curso de educação e formação de adultos e um outro ainda está num processo de enriquecimento e valorização de certificação de competências.

Há também três sem-abrigo integrados numa comunidade terapêutica para tratamento e outros dois que foram reencaminhados para um centro de reabilitação profissional.

Estes são, para já, os resultados do projeto-piloto do Curso de Competências para a Integração do IEFP (Instituto de Emprego e Formação Profissional), que está a ser levado a cabo no Porto.

O objetivo é utilizar o conceito de formação profissional para retirar as pessoas da rua.

“A ideia não era formar para uma profissão, era que utilizassem o conceito de formação profissional para tirar as pessoas da rua, da inatividade e sentirem-se úteis e elementos participativos na sociedade”, explicou à agência Lusa César Ferreira, delegado regional do Norte do IEFP.

AnjosDaN

Anjos da Noite, voluntários que fazem a diferença

As palavras de conforto e de ânimo levadas pelos Anjos da Noite fazem a diferença na vida de quem mora na rua.

Um grupo de voluntários do Centro de Ajuda sai à rua todas as terças feiras à noite, para entregar os alimentos físicos que muitos não possuem, assim como o espiritual que, nos dias de hoje, é cada vez mais difícil de obter.

De Norte a Sul do país, deslocam-se aos locais onde se encontram grupos de população mais desprotegidos, na sua maioria sem-abrigo, levando roupa, agasalhos e comida, bem como, palavras de conforto e ânimo.

O projeto tem tido uma aceitação muito grande junto da população que vive no limiar da pobreza e este trabalho de cariz humano e social tem feito a diferença.

No Norte do país, o grupo de aproximadamente 80 voluntários concentra-se numa cidade (Paredes, Famalicão, Braga, Gaia e o centro do Porto), disponibilizando parte do seu tempo em prol dos necessitados.

O trabalho procura chegar, principalmente, aos sem-abrigo, mas também aos toxicodependentes, levando-lhes alimento, cobertores e roupas.

Muitos dos sem-abrigo são ainda encaminhados a centros de acolhimento e abrigos através do grupo.

Recentemente, o grupo Anjos da Noite visitou o centro da cidade de Gaia, levando todo o apoio aos necessitados daquela área.

Fonte: folhadeportugal.pt

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *