Um em cada três portugueses sofre de hipertensão arterial

Cura-doencas-cronicaAs doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte em Portugal.

Há cerca de três milhões de hipertensos, sendo que a maioria não se preocupa sequer em tentar controlar a tensão arterial.

A falta de controlo, pode resultar em complicações graves como é o caso do acidente vascular cerebral ou do enfarte agudo do miocárdio.

“Um dos principais fatores de risco das doenças cardiovasculares é, de facto, a hipertensão arterial. Por este motivo, é necessário reforçar junto da população a importância do controlo da tensão arterial como forma de prevenção destas doenças”, sublinha Severo Torres, médico cardiologista e coordenador da Unidade de Cardiologia do Hospital Lusíadas Porto.

Estilo de vida é determinante

O estilo de vida é determinante na subida dos valores da pressão arterial. Diminuir o consumo de sal e de álcool, não fumar, evitar alimentos salgados ou ricos em gorduras e açúcar e recorrer à prática regular de exercício físico, podem ser excelentes aliados no controlo da hipertensão arterial, reduzindo o risco de complicações graves.

Embora raramente apresente sintomas, a hipertensão arterial pode, em alguns casos, manifestar-se através de sintomas como tonturas, visão turva, dores de cabeça, sonolência e falta de ar.

A sua causa pode ser desconhecida, ou pode surgir como consequência de, por exemplo, uma doença renal, perturbações hormonais ou de utilização de determinados fármacos.
O diagnóstico precoce é fundamental pois a hipertensão poderá ser reversível se forem identificadas e corrigidas as causas e adotadas as medidas terapêuticas adequadas.

Se a doença não for tratada “a pressão arterial elevada pode causar alterações do ritmo do coração e da sua estrutura, contribuindo para o desenvolvimento, a longo prazo, de insuficiência cardíaca”, conclui o especialista.

E quando a doença é crónica

Quem sofre de uma doença crónica é informado que precisará de tratamento para o resto da sua vida, que não existe cura para o seu problema de saúde e que terá levar uma existência limitada e cheia de restrições.

Os doentes crónicos veem assim o seu dia e a sua qualidade de vida serem seriamente afetados e prejudicados, deixando, por vezes, de poder trabalhar e de realizar as tarefas mais simples.

Se a medicina já o desenganou, dizendo que nada mais pode fazer por si e que você terá de padecer dessa enfermidade para o resto da sua vida, então, participe no DIA DA CURA DAS DOENÇAS CRÓNICAS, hoje, terça-feira, 07 de junho, e receba o milagre que tanto deseja.

Horários: 7h,10h,12h,15h e 20h

Império
Alameda Dom Afonso Henriques 35
Lisboa, próximo ao metro

Templo Maior
Rua Dr. José Espírito Santo 36
Marvila, Lisboa

E em todos os Centros de Ajuda do país

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *