Noticia

“Naquela noite, eu vi algo horrível, os espíritos da morte me circulando”

andressaur.690x460Sei que deixei o meu corpo e morri. Eu cheguei a um lugar vazio, como um deserto, completamente silencioso. Foi onde soube que Deus existe. Senti a presença dEle. Eu soube que estava em um julgamento. Minha vida passou como um filme. Me senti envergonhada e sabia que não era digna de entrar no céu. Eu pedi perdão e implorei por outra chance, prometi fazer reparos.”

A frase acima foi dita pela modelo Andressa Urach (foto) ao tabloide britânico Daily Mail, após o trauma que ela enfrentou recentemente, por causa de procedimentos estéticos mal-sucedidos.

“Ficar cara a cara com a morte me fez entender que nada mais importava”

Aos 27 anos de idade, Andressa deu entrada no Hospital Conceição, em Porto Alegre, no dia 29 de novembro último, após sentir dores nas pernas. Ao ser internada, em estado gravíssimo, foi identificado que se tratava de uma infecção causada por aplicações de hidrogel e polimetilmetacrilato (PMMA, na sigla), usados para preenchimento corporal.

A modelo ficou em coma por 3 dias. Foi quando teve uma experiência sobrenatural. “Eu chamei Deus, pedindo-lhe para me dar uma segunda chance. Eu pedi perdão e pedi que Ele me enviasse de volta à vida, para o bem do meu filho. Foi quando eu acordei, já na cama do hospital de novo. Mas não era o fim. Naquela noite, eu vi algo horrível, os espíritos da morte me circulando. Eles eram como nuvens negras, mas sob a forma de espíritos, e ouvi gritos. Um deles era mais preto do que os outros e eu sabia que era a morte que vinha para a minha alma. Lembro-me de entrar em pânico e gritar para a minha mãe, pedindo para me ajudar, porque eu ia morrer”, revelou.

Contudo, Andressa recorda que viveu um milagre: “Um dia, a minha mãe tinha ido à Igreja (Andressa não diz qual na entrevista) e eu estava sozinha. Lembrei-me de algo que o pastor havia me dito, que eu poderia reivindicar a minha cura se eu realmente acreditasse. Então eu orei a Deus e afirmei que gostaria de estar melhor em 7 dias. Eu comecei a ficar melhor, surpreendendo a todos os médicos. E então, exatamente 7 dias depois, recebi alta do hospital e voltei para casa.”

A modelo também acrescentou que no momento está preocupada apenas em superar esse momento difícil. “Nunca esquecerei. Ficar cara a cara com a morte me fez entender que nada mais importava. Tudo pelo que lutei – minha beleza, minhas bolsas, minhas roupas, meu carro –, deixei tudo para trás. Foi o momento em que percebi que não era nada, que estamos neste mundo apenas para salvar nossas almas.”

Você sabe para onde irá a sua alma?

Infelizmente, nem todas as pessoas, ao encararem a morte, conseguem uma segunda chance, como Andressa afirma ter conseguido. A morte é imprevisível e todos estão expostos a ela, independentemente da idade, classe social ou etnia. É algo inevitável, mas nem todos estão preparados para ela.

E o que é necessário para se preparar? Reconhecer o Senhor Jesus como Salvador e conduzir a própria vida por meio de Seus mandamentos descritos na Bíblia e alertados pelo Espírito Santo.

Não espere por uma segunda chance. Não se arrisque ao encarar a morte. Não diga que ainda é cedo demais para se entregar a Deus. Porque essa pode ser a sua última chance de salvar a sua alma. Pense muito nisso!

 

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *