Onde tem o seu nome escrito?

BJF2Quantos milhões, biliões de livros existem no Mundo? Não temos um número concreto, porque todos os dias está a ser impresso um novo livro. Mas e quantos livros existem diante de Deus? Dois livros! O livro da Vida e o livro da morte, tal como está escrito em Apocalipse, no capítulo 20. E o meu nome, o seu nome, gostemos ou não, isto é um facto e ninguém vai mudar, está no livro da Vida ou no da morte.

Mas quem foi que escreveu o meu nome no livro da vida ou da morte? Tanto aquele que tem o seu nome escrito no livro da Vida como aquele que o tem no da morte, tem de saber que este foi escrito pela própria pessoa. Afinal, sou eu quem decide onde o meu nome estará escrito, não é Deus, o diabo, o destino, absolutamente mais ninguém.

Os meus pais deram-me um nome quando nasci – Júlio César – mas quando assumi a minha Fé no Senhor Jesus, transportei o meu nome do livro da morte, porque todo o ser humano enquanto não assume a sua Fé no Senhor Jesus, não se casa com Deus, tem o seu nome no livro da morte, mesmo sendo boa pessoa, fazendo caridade, crendo em Deus, sendo honesto, pagando os seus impostos. Segundo o Senhor Jesus nada disso é suficiente para você e eu termos o nosso nome escrito no livro da Vida. A condição é assumirmos a nossa Fé no Senhor Jesus e é por isso que no Centro de Ajuda, nos 178 países onde estamos estabelecidos, em todos os locais desde um Cenáculo a um local muito simples e humilde, está escrito “Jesus Cristo é o Senhor” e existe uma cruz vazia, que é o símbolo da vitória sobre o pecado, o diabo, a morte, a iniquidade, o jugo das trevas. Quando você e eu assumimos a nossa Fé no Senhor Jesus, então, deixamos de ser religiosos, incrédulos, arrogantes, malvados, egoístas, problemáticos, materialistas, indefinidos, hipersentimentais, ou seja, tudo aquilo que Deus condena. Deixamos de ser idólatras, viciados, adúlteros, mentirosos e, passamos, então, a ter o nosso nome escrito no livro da Vida. Aí estão os nomes dos que se casam com Deus, dos que passam a viver em comunhão com Ele. E, então, estes servem o Senhor Jesus, obedecem-Lhe e Ele cumpre com os Seus mandamentos, com as Suas promessas nas suas vidas, porque estão a cumprir com os Seus mandamentos nas suas próprias vidas.

Num casamento há mandamentos e promessas, obrigações e privilégios, com Deus é a mesma coisa. Quando você e eu casamos com Deus, fazemos uma aliança com Ele, então, passamos a ter responsabilidades, porque vamos ter que cumprir com os Seus mandamentos. Todos os mandamentos Deus pede que você e eu observemos, e podemos fazê-lo, porque nenhum é impossível de cumprir, embora seja difícil sim. Imagine você amar quem o/a odeia, orar porque quem o/a persegue, ser fiel numa geração infiel, honesto/a numa geração corrupta, ser da paz quando os outros são da violência, pagar o mal com o bem… é difícil mas não é impossível! Essa dificuldade, esse esforço que você e eu fazemos em obedecer aos mandamentos de Deus, mostra o nosso amor, a nossa consideração. Essa é a vontade de Deus para que você e eu tenhamos o nosso nome escrito no livro da Vida, mas para isso temos que nos divorciar do mal. Tirar o nosso nome do livro da morte e transportá-lo para o livro da Vida, abandonando a velha vida, o erro. Deus não exige a perfeição de ninguém, mas exige obediência, Fé, entrega, respeito, para que Ele possa cumprir com as Suas promessas.

Se você não tem visto as promessas de Deus cumprirem-se na sua vida, então, é porque o seu nome ainda está escrito no livro da morte. Pois quem tem o seu nome no livro da Vida vê as promessas de Deus cumprirem-se na sua vida. Quem mantém o seu nome no livro da Vida é você, por meio da obediência. Assim como também é você quem apaga o seu nome do livro da Vida, por meio da rebeldia.
Quem não tem uma aliança com Deus é por não querer um compromisso com Ele, pois, embora queira as Suas bênçãos e os Seus benefícios, não quer fazer a sua parte, que é cumprir com os mandamentos, tais como perdoar, ser verdadeiro/a, fiel nos dízimos, batizar-se nas águas, evangelizar, dar um bom testemunho… Deus não precisa de nada disso, mas pede-lhe para provar para si e para diabo que não está apegado/a a nada senão a Ele.

“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas” (Mateus 6.24).

Bispo Júlio Freitas

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *