Noticia

Os perigos do Pokémon Go

pokemonGO

O desafio foi lançado para smartphones, há pouco mais de uma semana, e encontra-se no top dos oito países onde já chegou e contabiliza mais de 65 milhões de jogadores.

Portugal não é exceção, desde sexta-feira passada, dia 15 de julho

O Pokémon Go é um jogo de realidade aumentada que se encontra disponível para smatphones IOS e Android, consistindo em procurar criaturas Pokemon no mundo real, através do visor dos smartphones.

Mas até ao momento, este jogo tem somado episódios caricatos e perigosos entre os seus jogadores. Por esse motivo, a Polícia de Segurança Pública já veio alertar sobre este jogo na sua página oficial do Facebook: “No pico mais alto desta época de caça aos Pokémon, a PSP aproveita para relembrar alguns cuidados de segurança. Por entre desafiantes batalhas, treinos muito duros e difíceis capturas, não se esqueça que ainda estamos no mundo real!”.

Entre os conselhos publicados pela PSP no Facebook estão: não caçar sozinho, não entrar em propriedades privadas e não jogar ao mesmo tempo que conduz.

Jovem esfaqueado

Depois de uma jogadora ter encontrado um corpo a flutuar num rio enquanto procurava Pokémons e de outros jogadores terem sido assaltados por um grupo de delinquentes, um jovem de 21 anos foi esfaqueado na rua.

Por volta da uma hora da noite, Michael Baker estava a passear perto da sua casa, em Oregon, nos EUA, quando viu um outro homem e lhe perguntou se estava a jogar Pokémon Go. O outro homem espetou-lhe uma faca no ombro e fugiu.

Mesmo ferido, o jovem continuou a jogar e quando, finalmente, foi ao hospital, teve de levar oito pontos.

É preciso vigiar

Com conta, peso e medida, todos nós podemos usufruir dos prazeres que o mundo nos oferece, desde que estes não acarretem prejuízos, nem perigos para a nossa vida física e espiritual. Mas quando deixamos que algo coloque a nossa vida em risco e ameace a nossa salvação, então, temos de parar e pensar no que é verdadeiramente importante para nós.

“E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a Palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a Palavra, e fica infrutífera”

(Mateus 13.22)

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *