Alimento, conforto e ânimo para quem mais precisa

Não é só o alimento físico que é necessário. As palavras de conforto e de ânimo levadas pelos Anjos da Noite podem fazer a diferença na vida de quem mora na rua.

AN_ParedesTodas as terças-feiras à noite, um grupo de voluntários do Centro de Ajuda (CdA), desloca-se aos locais onde se encontram grupos de população mais desprotegidos, na sua maioria sem-abrigo, levando roupa, agasalhos e comida.

O projeto tem tido uma aceitação cada vez maior e, num país onde existem cerca de dois milhões de pessoas a viver perto da situação de pobreza, este trabalho de cariz humano e social faz, certamente, a diferença.

Pela primeira vez em Paredes

Recentemente, o projeto Anjos da Noite foi realizado pela primeira vez na cidade de Paredes.

Um grupo de voluntários do CdA saiu à rua para entregar o alimento físico que muitos não possuem, assim como o alimento espiritual que, nos dias de hoje, é cada vez mais difícil de obter.

Além dos sorrisos despertados através de uma simples ajuda com uma refeição, ficou uma palavra de esperança, de ânimo e de força para todos os presentes.

Todos os que estavam ali presentes, receberam a direção e oportunidade para mudar de vida e lutar para vencer cada um dos seus problemas, quer a nível financeiro, familiar ou em qualquer área da sua vida.

Simultaneamente, foi prestado um apoio espiritual de forma mais individual e ficou o convite para que cada um fosse unir forças ao Autor da Vida.

Sem dúvida foi uma noite feliz para todos os que ali se encontravam e, no final, o olhar de cada um era contagiante e alguns até comentaram o desejo de que todas as noites fossem assim, “uma festa”.

AN_AlmadaNum mundo onde a correria é cada vez maior, dar atenção a alguém é cada vez mais raro, sobretudo se for um desconhecido. Estas são atitudes simples mas, certamente muito importantes e valorizadas por quem as recebe.

Almada

O trabalho dos Anjos da Noite foi também realizado no Torrão 2, Costa da Caparica. Vários voluntários do Centro de Ajuda levaram roupas, sopa, bolos, café, e também uma cesta de alimentos básicos a quem mais precisava.

AN_RossioRossio

À semelhança de outras ocasiões, o grupo de voluntários esteve presente na praça de táxis do Rossio, no coração de Lisboa, onde foram servidas mais de 70 refeições e distribuídas roupas, casacos e mantas.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *