“Pastores” mercenários!